A Flora Brasileira de von Martius

martius_1Karl Friedrich Philipp von Martius: estudo e registro da flora brasileira

Luciana de Fátima Cândido

na Brasiliana Digital

Como parte dos nossos projetos na área de tradução – alemão, a Brasiliana USP colocou no ar importantes obras de C.P. von Martius sobre a flora brasileira, escritas entre 1823 e 1867, com uma introdução de Luciana de Fátima Cândido. Segundo a pesquisadora,  “Não restam dúvidas que 1808 foi um ano importante para o Brasil também no que diz respeito às ciências naturais e artísticas: assistimos ao que podemos chamar de redescobrimento da flora brasileira. Com a chegada da corte de D. João VI ao Rio de Janeiro e a abertura dos portos às nações amigas as restrições à entrada e permanência de estrangeiros na colônia foram revogadas. Em 1817, desembarcou no Brasil a arquiduquesa da Áustria, Maria Leopoldina, recém-casada com o príncipe do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves, Pedro de Alcântara e, com ela, vieram cientistas, botânicos, zoólogos e artistas europeus que integravam a Missão Científica de História Natural. Esta Missão Austríaca, como ficou conhecida, financiou estudiosos das mais variadas ciências, como os artistas Johann Buchberger, Franz Frühbeck, Benjamin Mary e Thomas Ender, o litógrafo Johann J. Steinmann, o taxidermista Domenico Sochor, os zoólogos Johann B. von Spix e Johann Natterer, os botânicos Carl Friedrich Ph. von Martius, Johann Sebastian Mikan e Johann Emmanuel Pohl e o fotógrafo George Leuzinger. Dessa missão resultaram notáveis obras científicas e belíssimas produções artísticas.” – Leia o artigo completo em http://www.brasiliana.usp.br/node/1102

Screenshot 2013-10-16 20.21.53

Seminário Humanidades Digitais no Brasil | #HDbr – Programa

HDbr_estruturaO I Seminário Internacional em Humanidades Digitais no Brasil se aproxima!

Apresentamos aqui um breve resumo da estrutura pensada para os três dias de trabalhos, 23, 24 e 25 de outubro, sempre das 10:00 às 18:00.

(Mais detalhes no Programa, para visualização e para impressão).

As manhãs do Seminário serão abertas por conferências realizadas pelos representantes das entidades internacionais com longa tradição nas Humanidades Digitais, seguidas de apresentações de projetos em andamento. As tardes serão iniciadas por mesas redondas com especialistas brasileiros e internacionais discorrendo sobre três áreas-chave das Humanidades Digitais: a ciência da informação, a história e a linguística. Depois de cada mesa, teremos sessões de debates, com intervenções sobre temas particularmente controversos e a presença de debatedores convidados, que representam figuras expressivas da cultura digital brasileira.

Quarta-feira, dia 23:

  • O Seminário será aberto por uma conferência de Daniel O’Donnell, da Universidade de Lethbridge, fundador do Perspectivas Globais::Humanidades Digitais – Global Outlook::Digital Humanities (GO::DH) e do periódico Digital Medievalist.
  • A tarde do primeiro dia será dedicada ao tema do acesso à informação, com uma mesa redonda às 14:00 com as seguintes contribuições: de Andreas Degwitz, Bibliotecário-Chefe da Biblioteca da Universidade de Berlim-Humboldt, “From Books and Texts towards Images of Data“;de Pedro Puntoni, Diretor da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin, “Sobre bibliotecas e livros: preservação e acesso à cultura“, e de Dália Guerreiro, da Universidade de Évora, “Bibliotecas Digitais para as Humanidades“.
  • Na sessão de debates, às 16:00, teremos a intervenção de Karim J. Gherab-Martín, da Universidad San Pablo, “The Multiplicity of Open Access in academic journals” , seguida de debates com a presença de figuras importantes da cultura digital no Brasil.

Quinta-feira, dia 24:

Sexta-feira, dia 25:

  • O dia se abrirá às 10:00 com a conferência de Dov Winer, da Universidade de Jerusalém e do Consórcio Europeana: Digital Humanities in a Linked Data world: Semantic Annotations“.
  • Em seguida, teremos uma segunda sessão de projetos, com Patrício Nunes, da Universidade Estadual de Feira de Santana, apresentando seus trabalhos sobre “A Hiperedição de acervos de escritores baianos”Luiz Veronesi, trazendo uma apresentação sobre a ferramenta de edição filológica e anotação linguística “eDictor”, e Marcelo Finger, do Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo, apresentando uma fala sobre o tema Projeto Tycho Brahe: Experiências na interação entre linguistas e cientistas da computação.
  • À tarde, começaremos às 14:00 com uma mesa redonda dedicada ao tema do trabalho computacional com o texto e a linguagem, para a qual contaremos com as contribuições de Jacqueline León, do Centre National de la Recherche Scientifique (CNRS) – The first steps of the computerization of the language sciences, Machine Translation and Corpus Linguistics: Historical perspectives“, Rita Marquilhas,  da Universidade de Lisboa – A edição digital de fontes histórico-linguísticas, e Charlotte Galves, da Universidade Estadual de Campinas,  “O Corpus Tycho Brahe: Sintaxe histórica e humanidades digitais (ou, ‘Como fazer humanidades digitais sem saber’)
  • O dia se encerra com uma sessão aberta de debates, na qual esperamos poder fazer um balanço interessante dos três dias de trabalhos.

Contamos com vocês para seguir esse programa, pensado como um primeiro passo na direção de um percurso de debates e reflexões sobre a relação entre o trabalho nas humanidades e as tecnologias computacionais no Brasil.

3º Simpósio do Programa Aprender com Cultura e Extensão

No Grupo de Pesquisas Humanidades Digitais, tivemos diversos projetos apoiados pelo programa Aprender com Cultura e Extensão, da Pró-reitoria de Cultura e Extensão Universitária da USP, desde 2011 – nas áreas de Ciência da Informação e Descrição de Documentos, e de Tradução. Neste ano, estaremos presentes no 3º Simpósio Aprender com Cultura e Extensão com a apresentação de mais um projeto apoiado pelo Programa. Convidamos a todos os amigos do blog para este evento!

3º Simpósio

O  Programa Aprender com Cultura e Extensão  tem a finalidade de fomentar as ações de cultura e extensão, por meio da interação das atividades de pesquisa do corpo discente da graduação, em projetos, de forma a contribuir para a sua formação. O 3º Simpósio Aprender com Cultura e Extensão, a ser realizado pela Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária, acontecerá nos dias 08, 09 e 10 de outubro de 2013, no Auditório da Faculdade de Direito de Ribeirão Preto, sito à Av. Bandeirantes, 3900, Monte Alegre, Ribeirão Preto, tendo como objetivo divulgar e avaliar as apresentações orais e os pôsteres dos projetos de cultura e extensão desenvolvidos na edição de 2012/2013, proporcionando um espaço de troca de experiências entre todos os envolvidos, que debaterão questões de cultura e extensão no âmbito da Universidade de São Paulo.” Leia mais em:  http://prceu.usp.br/simposio/.