“Falar”

Apresentamos aqui uma lista de gramáticas, dicionários e outras obras sobre língua e linguagem publicadas entre 1712 e 1822 em português, como complemento para a leitura do capítulo IV (“Falar“) de “As palavras e as coisas“, de M. Foucault.

(… ainda na esteira da nossa Roda de Leitura, como neste post de 10/04 sobre o capítulo II e neste post de 30/03 sobre o capítulo I).

Como se pode ver na  lista das obras citadas em “As palavras e as coisas”, a reflexão de Foucault sobre a “gramática geral” guia-se pelo exame de obras escritas em francês, latim e inglês – e assim, para o leitor brasileiro e português, pode surgir a necessidade de conhecer obras em língua portuguesa escritas num espírito semelhante. Do muito que poderia ser dito sobre essas obras, escolhemos aqui um recorte bem limitado, apenas mencionando aquelas que podem ser atualmente consultadas em repositórios digitais. As obras selecionadas seguem abaixo em ordem cronológica de publicação.


Bluteau, 1712
Bluteau, 1712

Vocabulario Portuguez e Latino (…) – R. Bluteau. Coimbra: Collegio das Artes da Companhia de Jesus, 1712.

Edição digital, Brasiliana USP, http://www.brasiliana.usp.br/dicionario/edicao/1.

Apresentação da edição digital na Brasiliana USP, http://www.brasiliana.usp.br/node/434

parágrafo Branco

parágrafo Branco

parágrafo Branco

Verney, 1746
Verney, 1746

Verdadeiro Método de Estudar – L.A. Verney. Nápoles: na oficina de Antonio Balle, 1746.

Edição digital, Biblioteca Nacional de Portugal, http://purl.pt/118.

Apresentação da edição digital na Brasiliana USP, 

parágrafo Branco

parágrafo Branco

parágrafo Brancoparágrafo Branco

Antonio Jose dos Reis Lobato, Arte da Gramatica
Lobato, 1770

Arte da grammatica da lingua portugueza – António José dos Reis Lobato. Lisboa: Na Regia Officina Typografica, 1770.

Edição digital, Biblioteca Nacional de Portugal, http://purl.pt/196.

parágrafo Branco

parágrafo Branco

parágrafo Branco

parágrafo Branco

Viterbo, 1798
Viterbo, 1798

Elucidário das palavras, termos e frases que em Portugal antigamente se usaram e que hoje regularmente se ignoram (…) – Fr. Joaquim de Santa Rosa Viterbo. (2ª ed. revista, correcta e copiosamente addicionada de novos vocábulos, observações e notas críticas com um índice remissivo). Lisboa : A. J. Fernandes Lopes, 1865 (1a ed. 1778).

Edição digital, Biblioteca Nacional de Portugal, http://purl.pt/196.

parágrafo Branco

parágrafo Branco

Couto e Melo, 1818

Gramática filosófica da linguagem portuguesa – João Chrysostomo do Couto e Mello. Lisboa: Imp. Regia, 1818.

Edição digital, Biblioteca Nacional de Portugal, http://purl.pt/16660

parágrafo Branco

parágrafo Branco

parágrafo Branco

parágrafo Branco

Gramatica Filosofica, Jeronimo Soares Barbosa
Barbosa, 1822

Grammatica philosophica da lingua portugueza ou principios de grammatica geral applicados à nossa linguagem – J. Soares Barbosa. Lisboa: Academia Real das Sciencias, 1822.

Edição digital, Biblioteca Nacional de Portugal, http://purl.pt/128.

parágrafo Branco

parágrafo Branco

parágrafo Branco

Anúncios

Uma resposta para ““Falar””

Comentários?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s